As Faces do Mal (I): Criacionismo

Um dia fui no museu e na ala egípcia tinha um guia explicando para um monte de crianças que os egípcios eram uma parte da família de noé que foi morar no Egito

Depois eu vi a mesma criatura passando rápido e em silêncio pela ala dos dinossauros…

Comentando o ocorrido com um amigo, ele me disse que os criacionistas alegam que os dinossauros não cabiam na arca de noé e por isso morreram

E eu perguntei: “E OS DINOSSAUROS MARINHOS???”

Criacionismo é o termo usado para designar uma série de idéias que defendem o envolvimento de uma ou mais entidades inteligentes na criação do universo e na origem da vida e das espécies (incluindo o próprio ser humano)

Os criacionistas se opõem a Teoria da Evolução. A evolução é o processo de mudança que a vida tem sofrido de seus primórdios. Em tal processo, características que tornem os seres mais aptos a sobreviver passam para as gerações seguintes, enquanto outras características que não tragam benefícios vão sendo reduzidas, através do processo chamado de seleção natural.

Quando o autor da teoria, Charles Darwin, lançou “A Origem das Espécies” (depois de 20 anos de preparação), a Evolução encontrou muitos detratores (inclusive a propria esposa dele)

Motivação

Entender a motivação das pessoas que defendem o criacionismo não é simples. As teorias mais comuns que percebi foram:

  • Simplicidade: não conseguir aceitar a teoria da evolução e prefere se refugiar no obscurantismo.
  • Auto-ilusão: torcer a realidade para encaixar em seus interesses (quaisquer que sejam) e acreditar nisso ignorando quaquer prova contrária.
  • Defesa do sistema de crenças: a criação é a base do sistema de crenças dessas pessoas. Partindo do pressuposto que é possível contestar a criação, é portanto possível questionar todo o resto.

Embora seja possível que todas as teorias estejam certas, elegi a terceira teoria como a mais feliz em determinar o principal aspecto do problema, pois ela é mais plausível diante de alguns fatos:

  • Existem pessoas inteligentes (e até alguns cientistas) que defendem o criacionismo. O que vai de encontro com a primeira teoria.
  • Há um esforço organizado e consciente para justificar o criacionismo através de pseudo-ciência, chamado “projeto inteligente”.

O projeto inteligente (intelligent design) é uma teoria que defende que certas estruturas e aspectos do mundo físico e dos seres vivos (como o olho humano, por exemplo) são resultado de uma atividade inteligente e não da natureza. A teoria não determina que entidade inteligente é a responsável pelo projeto.

Conclusões

Sempre me causa surpresa ver pessoas que estudaram ciências naturais (nem que seja um pouco) e que vivem em mundo tecnológico defenderem com unhas e dentes conceitos anacrônicos de religiões antigas que surgiram no oriente médio (um lugar que não é reconhecido no mundo por cultivar a liberdade de expressão)

Gostaria de deixar uma idéia para encerrar o artigo: de todos os “ismos”, mantenham apenas um deles na mente: o pragmatismo.

Referências:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Evolu%C3%A7%C3%A3o

http://pt.wikipedia.org/wiki/Abiog%C3%AAnese

http://pt.wikipedia.org/wiki/Pseudoci%C3%AAncia

http://pt.wikipedia.org/wiki/Criacionismo

http://pt.wikipedia.org/wiki/Design_inteligente

http://pt.wikipedia.org/wiki/Estrat%C3%A9gia_da_cunha

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s