Marte

Estamos muito pertos de saber com certeza se existe (ou existiu) ou não vida em Marte. (http://www.universetoday.com/2008/05/13/imminent-discovery-of-life-on-mars/). Este artigo (http://www.technologyreview.com/Infotech/20569/page1/) fornece uma perspectiva muito interessante a respeito. O autor, Nick Bostrom, torce para que nada seja encontrado.

Segundo ele, o fato de nada ter sido encontrado até agora, seja pela observação direta ou por iniciativas mais específicas como o SETI indica que existe um filtro, que impede que vida inteligente de surgir (ou sobreviver), ao menos com a freqüência o suficiente para ser comum ao ponto que já tivesse sido detectada.

Uma hipótese é que o próprio surgimento da vida, seja esse “Grande Filtro”. O que é uma hipótese otimista, pois coloca o “Grande Filtro” em nosso passado distante e nos livra da idéia de ter que enfrentá-lo.

Por essa perspectiva, se uma forma de vida de origem independente da terrestre for encontrada, essa hipótese deveria ser descartada, tendo a vida surgido duas vezes no mesmo sistema solar. Ainda assim, algum passo bem primitivo, como a reprodução sexual ou a organização multicelular seriam candidatos para serem o “Grande Filtro”. Existe inclusive suporte geológico indicando que isso demorou a acontecer.

Encontrar uma forma de vida mais complexa seria notícia ruim – isso indicaria que o “Grande Filtro” está próximo, que ainda teremos problemas pela frente e pior, com poucas chances de conseguir passar por ele – afinal de contas, nenhuma outra espécie conseguiu, pelo menos até onde conseguimos notar.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s